quinta-feira, 7 de março de 2013

One love - Parte 5 - Explicações

Para me sentir mais aliviado e menos sufocado,
não encontrava palavras nem explicações..
(Frese de um anônimo)

5 meses de namoro e eu nem estava acreditando nisso, Justin era tão carinhoso e amoroso comigo um amor, e eu estava completamente apaixonada por ele.
*Telefone toca*
Justin: tá em casa?
Megan: tô por que?
Justin: nada, vem aqui pra casa?
Megan: pra que?
Justin: anda logo Megan, tô te esperando
Megan: tá - desligo o telefone 
Era sábado de manhã, estava um dia lindo peguei minhas coisas e segui para casa do Justin com o meu carro que ele tinha me dado de presente, ele é do tipo que faz agente voar pela estrada.. Cheguei na entrada da casa do Justin e os seguranças que já me conheciam me deixou passar sem problemas, sinceramente? eu não sei pra que isso, não entendo. Subi para o quarto do Justin e ele estava deitado na cama vendo.... filme porno? aff
Megan: Ai Justin, tá vendo isso?
Justin: não meu bem, liguei a tv e tava passando isso por coincidência - diz desligando a tv
Megan: aham, sei... o que você quer comigo?
Justin: nossa é assim que você fala? te chamo aqui pra casa por que tô com saudades esperando que você chegue e me encha de beijos - diz fazendo beicinho 
Megan: awwwn neném, desculpa - digo enchendo ele de beijos
Justin: desculpo não - diz me ignorando 
Megan: aah então eu vô embora - disse me levantando da cama

Justin: tô brincando Megh - disse me puxando e me beijando - tô com saudades
Megan: cê me viu ontem
Justin: cê sabe do que eu tô falando - me olha com cara de safado 
Megan: não, eu não sei 
Justin: aé? - disse me jogando na cama e ficando por cima de mim - vô te mostrar.. Justin estava me beijando de uma forma quente, sua língua invadia toda minha boca ele estava começando a tirar minha roupa quando o maldito telefone toca.
Justin: Oque que foi? - pergunta - tô ocupado 
[...]
Justin: a cara que merda viu, vocês são uns imprestáveis o Ryan num pode resolver isto sozinho não?
[...]
Justin: tá, tá, tá bom eu tô indo pra ai - desliga o telefone 
Megan: vai sair? - pergunto 
Justin: eu tenho que ir
Megan: sempre é assim né? sempre que eu venho pra cá essa porcaria de telefone toca e você tem que sair e nunca me fala pra onde vai, nunca
Justin: Megan, depois agente conversa agora tenho que ir, não demoro
Megan: depois agente conversa? você sempre fala isso, eu tô cansada disso de "não demoro" você sempre demora, as vezes nem volta pra cá e eu fico que nem boba te esperando
Justin: tchau Megan - disse saindo do quarto.. Mais isso não ia ficar assim mesmo, eu já tô cansada desses telefonemas misteriosos, cansada dele sair e nunca falar pra onde vai, e só chegar horas e horas depois, dessa vez não ia ficar assim, eu vou atras dele.

P.O.V Justin 

Porcaria, vou demitir esses incompetentes hoje. E a Megan, tem esse problema ainda ela já esta desconfiada tenho que contar tudo pra ela antes que ela descubra começa a dar aqueles chilic e acabar com tudo, é bem a cara dela.
Cheguei no maldito balcão onde Ryan tava com o babaca do Roland, como ele teve coragem de me roubar daquele jeito? agora vai pagar com própria vida.
Justin: Ora, ora se não é o Roland 
Roland: Justin, por-por favor me deixa ir embora daqui eu vou te pagar eu juro 
Justin: tarde de mais, ninguém mandou você colocar as mãos no que não é seu, agora vou mandar você para o inferno mais cedo - digo pegando meu revolver 
Roland: Justin por favor, eu tenho família dois filhos pra criar não me mata por favor - diz chorando 
Justin: wont, ele tem família Ryan, dois filhos pra criar. Coitados eles vão ficar órfãos de pai - disse sacando minha arma e apontando para a cabeça dele - qual são suas ultimas palavras seu vagabundo? - nem esperei ele dizer uma palavra e fui dando vários tiros nele, deixei aquele filho da mãe igual uma peneira. Quando o barulhos dos tiros foram baixando ouvi um grito "NÃÃÃÃO" e eu reconhecia aquela voz a quilômetros: Megan!
Droga ela me seguiu até aqui, vadia. Como eu não percebi que o carro dela estava atras de mim? Ela estava abaixada atras de uma pilastra com as mãos na cabeça, fui até ela que estava chorando muito.
Justin: Megan - digo me abaixando do lado dela
Megan: sai de perto de mim, seu.. seu assassino - diz se levantado 
Justin: Megan não fala assim 
Megan: E VOCÊ QUER QUE EU FALE COMO? VOCÊ ACABOU DE MATAR UM HOMEM, UM PAI DE FAMÍLIA COMO VOCÊ PÔDE?
Justin: Megan, ele mereceu
Megan: MERECEU? VOCÊ NÃO TEM CORAÇÃO NÃO JUSTIN? ELE IMPLOROU PELA VIDA, CHOROU E VOCÊ NÃO TEVE O MINIMO DE PIEDADE. EU SENTI A DOR QUE ELE SENTIU, EU SENTI A DOR QUE A MULHER E OS FILHOS VÃO SENTIR QUANDO SOUBER QUE O MARIDO E PAI FOI ASSASSINADO BRUTALMENTE. EU PENSAVA TUDO DE VOCÊ, MENOS QUE VOCÊ MATAVA AS PESSOAS. EU TÔ COM NOJO DE VOCÊ, NOJO - disse saindo do balcão e entrando no carro 
Justin: Megan agente tem que conversar - digo entrando na frente do carro dela
Megan: SAI DA FRENTE, SE NÃO EU PASSO POR CIMA DE VOCÊ - grita
Justin: Megan, vai pra minha casa por favor agente tem que conversar - disse logo entrando em meu carro e indo atras dela

[...]

Justin: MEGAN VOCÊ TEM QUE FICAR CALMA PÔ, SENTA AI FICA CALADA E ME ESCUTA CARALHO.
Megan: me conta logo oque você faz
Estava suando e pela primeira vez... com medo, mais era medo de perder essa marrentinha. Respirei fundo e falei "Sou um traficante Megan, sou chefe de uma quadrilha não só aqui na Califórnia mais em vários cantos do mundo. Ryan e Chaz fazem parte são meus sócios. Sou dono de várias boates pela região, importo e exporto drogas pra todo canto, roubo bancos, e é por isso que eu tenho todo esse dinheiro que me possibilita de ter isso tudo. Não consegui falar tudo, Megan estava chorando e eu não aguentava ver mulher chorar, a unica coisa que ela fazia era olhar para mim e balançar a cabeça fazendo sinal de não.
Megan: não pode ser verdade, eu não posso acreditar nisso
Justin: acredite Megan, por que é a verdade
Megan: a quanto tempo você tá nessa "vida"?
Justin: antes mesmo de vim pra Califórnia, tudo começou na Flórida.
Megan: como assim tudo começou na Flórida?
Justin: você sabe como eu era, fazia qualquer coisa por dinheiro, ai um dia um homem que eu nem conhecia me ofereceu um "trabalho" disse que era pra mim entregar um pacote em tal lugar, e se eu fizesse direito ele ia me pagar. Ai eu fui né, quando eu cheguei no lugar era uma casa grande, fiquei de boca aberta na época. Ai tudo bem, depois disso eu tipo que comecei a trabalhar pra esse homem, fazia parte do clã de... como eu posso dizer... bandidos, eu era o braço direito dele. Pouco antes da gente vir pra cá, ele morreu, foi assassinado e acharam uma carta, um tipo de testamento passando tudo pra mim, me deixando no comando de absolutamente tudo. Fiquei surpreso por que ele tem um filho e eu pensei que ele ia ficar com tudo, mais não quem ficou fui eu.
Megan: e você veio contar isso pra mim agora? depois de tanto tempo, você não confiava em mim?
Justin: não é isso Megan, não queria colocar você no meio disso tudo, não queria botar você em perigo
Megan: sei.... e o filho desse tal homem, como ficou?
Justin: ele não morava lá, morava aqui na Califórnia. Ele quando ficou sabendo que o pai dele deixou tudo pra mim, se revoltou. Agora tem sua própria quadrilha e somos inimigos
Megan: não pera! - disse colocando as mãos na cabeça - O pai morava na Flórida e o filho aqui, misteriosamente o pai foi assassinado e.... você tá me dizendo que você trabalhava para o pai do Jason? O Sr. Carter?
Justin: garota esperta, matou a charada
Megan: tá explicado por que vocês se odeiam, o pai deixa todo o império para um garoto que trabalhava pra ele e deixa o filho sem nada. É claro
Justin: Jason e ele só viviam brigando, já presenciei várias brigas dele e não era só bate boca não, eles caiam na porrada. Ele não dava a minima pro pai e ele sentia falta do Jason, então eu era como um filho pra ele entendeu ele me tratava com o maior carinho me dava tudo. E o Jason, claro não gostava nada disso.
Megan: então por isso que o Jason é tão revoltado daquele jeito, ele tinha ciumes de como o pai tratava você e deixava ele de lado
Justin: ele não deixava o Jason de lado, apenas fazia comigo o que ele queria fazer com o Jason, que não gostava. Então não era culpa minha o pai dele ter mais carinho por mim do que por ele.
Megan: entendi
Justin: é isso Megan, o que você tinha que saber era só isso... Matei aquele homem por que ele trabalhava pro Jason e roubou carregamento de maconha a mando dele
Megan: era só isso mesmo que você tem pra me contar?
Justin: sim, você vai me perdoar?
Megan: eu não sei, tá tudo tão confuso dentro da minha cabeça e muita informação nova, eu tenho que pensar direito.... Eu tô vivendo ao lado de um.... bandido
Justin: não fala assim Megan, dói ouvir você falar isso - digo triste
Megan: Eu vou embora, agente conversa depois - disse se levantando e indo embora. Megan ficou arrasada, parecia mesmo não acreditar no que eu disse. Agora ela foi embora daqui sem dizer se me perdoava ou não, finalmente estávamos dando certo e agora eu posso a perder... outra vez.

P.O.V Megan

Estava tudo tão confuso dentro da minha cabeça, queria que tudo aquilo não passasse apenas de um sonho... Alias pesadelo. O que o meu Justin tinha virado? eu não poderia acreditar naquilo tudo.
Continua.... Comentem....

4 comentários:

  1. AI MEU DEUS QUE PERFEITO <3 AMEI CONTINUAAAAA AMOR ESTOU AMANDO *-*

    ResponderExcluir
  2. AAAAAAAAAAAAAAAAH, que D-I-V-O véi. Como cê consegue escrever uma coisa tão perfeita assim mulher? Tú faz alakazam alakazum nos dedos pra digitar uma coisa linda dessas fia? u.u HAHA #parei. gENTE, gamei nessa fanfic, leitora nova aqui frôr õ/ AAAAH, divulga a minha ib? pris :3 http://justalitlebelieberofdrew.blogspot.com.br/ Mas, sério, continua pelo amor do papai da bicicletinha, amém. 2 bjs ;33

    ResponderExcluir
  3. diva que perfeito mam tipo morri agora
    ela devia perdoar ele ne tipo ele e so um bandido
    isso não e o fim do mundo(eu acho),e diva please continua logo ta ok
    bjs florzinha

    ResponderExcluir
  4. Nossa amei amanhã continuo lendo to amando adorei <3

    ResponderExcluir